Prefeitura de Timon entrega fardamento a agentes de endemias

O kit de fardamento é composto por calça, camisa manga longa, duas camisetas, par de botas e bolsa transversal.

Imagem: SECOMEntrega de fardamento a agentes de endemias(Imagem:SECOM)Entrega de fardamento a agentes de endemias

O prefeito Luciano Leitoa e o secretário municipal de Saúde, Márcio Sá, fizeram a entrega esta manhã, 11, dos novos fardamentos e bombas de dedetização para os agentes de endemias que atuam no município de Timon. O evento aconteceu no Centro de Treinamento Wall Ferraz.

O kit de fardamento é composto por calça, camisa manga longa, duas camisetas, par de botas e bolsa transversal. Foram entregues ainda dez bombas que vão auxiliar no trabalho de dedetização domiciliar que é feito pelos agentes em casas onde se tem suspeita de alguma endemia.
Imagem: SECOMClique para ampliarEntrega de fardamento a agentes de endemias(Imagem:SECOM)Entrega de fardamento a agentes de endemias

O prefeito Luciano Leitoa destacou que os agentes fazem um trabalho árduo, de sol a sol. “Nós, como gestores, temos que valorizar nossos servidores e os funcionários tem a obrigação de atender bem a população. Temos procurado atender os servidores, com pagamento dos salários em dia. Sabemos que a saúde tem a suas particularidades, mas estamos conseguindo honrar com nossos compromissos", disse.

Luciano disse ainda que o município de Timon está tentando resolver da melhor forma possível as questões relativas aos agentes de endemias, já que o Ministério Público exigiu a realização de concurso para a substituição dos prestadores de serviço. "Fomos notificados pelo Ministério Público e estamos buscando a melhor alternativa para resolver a condição dos Agentes de Endemias. Estamos com um canal de diálogo aberto com a categoria", esclareceu o prefeito.

Kits de fardament
o
Imagem: SECOMClique para ampliarEntrega de fardamento a agentes de endemias(Imagem:SECOM)Entrega de fardamento a agentes de endemias

Durante a solenidade foi feita a entrega simbólica de três kits de fardamento. O coordenador municipal de endemias, Dolamito Marques, fez uma breve explanação sobre a situação das endemias (Dengue, Calazar e Malária) em Timon.

Os Agentes de Endemias atuam em 60 áreas zoneadas, o que equivale a 52 localidades visitadas pelas seis turmas de AE. Cada agente é responsável por visitar dentro de um período de 40 dias, entre 875 e 1000 imóveis. Em relação à Dengue, a cobertura é de 100%. "Fazemos um trabalho que dá certo e tem credibilidade junto à população”, frisou Dolamito Marques.
A série histórica dos últimos três anos (2010, 2011 e 2012) mostra que o número de casos notificados tem aumentado registrando 179, 292 e 378, respectivamente. Em 2013, já foram notificados 22 casos. "O período mais crítico são os primeiros seis meses do ano, onde há uma maior concentração de chuvas", explica Dolamito.

O coordenador se mostrou preocupado com os números do Calazar (Leishmaniose). Já foram registrados cinco casos de leishmaniose visceral e três de leishmaniose tegumentar em humanos nesse ano de 2013. Apesar de serem tipos de doenças diferentes, são transmitidas pelo mesmo mosquito.

Em relação à Malária, Timon não possui casos da doença, mas o AE faz um trabalho preventivo visitando pensões e outros estabelecimentos que recebem pessoas oriundas dos garimpos em outros Estados.
Editada em 11/06/2013 as 14h27 - Por: Lucas Stefano Fonte: